Esclarecimento sobre o uso de formol nos cabelos

Tempo para leitura é de 2 minutos

Fato sobre o uso do formol nos cabelos.

Em outubro de 2015 foi confirmado que algumas empresas utilizam o ácido glioxílico na composição de suas escovas de tratamento.

Conforme mostrado na reportagem do FANTÁSTICO em novembro de 2013, o ácido glioxílico se transforma em formol quando aquecido.

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) já em 2004, se manifestava sobre o uso desta substância.

INCA

Em divulgação feita pelo INCA em 2004, o texto demonstra o risco à saúde dos clientes e profissionais.   

“… afirma que o risco de câncer passa a ser secundário quando comparado ao de  intoxicação aguda ou por inalação, que pode causar até edema pulmonar.

O formol é tóxico quando ingerido, inalado ou quando entra em contato com a pele.

A inalação do formol  pode causar irritação nos olhos, nariz, mucosas e trato respiratório superior. Em altas concentrações pode causar bronquite, pneumonia ou laringite.” 

– Silvana Rubano B.Turci, Chefe da Área de Vigilância de Câncer Ocupacional e Ambiental do Instituto Nacional de Câncer (INCA)

Soluções

ProLiss 100

O PROLISS não é um alisante, ele realinha a fibra capilar reduzindo o volume capilar. 

k liss na embalagem nova
K Liss nova embalagem
imagem do produto K Liss
K Liss embalagem antiga

Em testes divulgados pelo ION News Divulga testes no ano de 2011, os resultados dos testes foram “que diversas situações, o proliss não libera formol quando em temperatura ambiente ou aquecido até 250º C”.

Comentário do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *